Efeitos benéficos da atividade física na aptidão física e saúde mental durante o processo de envelhecimento

Artigo publicado na RBAFS em 2000. Escrito por Sandra Mahecha Matsudo, Victor Keihan Rodrigues Matsudo e Turíbio Leite Barros Neto


Resumo
O objetivo desta revisão foi identificar as principais evidências cientificas sobre os efeitos do exercício físico, atividade física e treinamento nas variáveis antropométricas, neuromotoras e metabólicas da aptidão física, assim como dos principais aspectos psicológicos associados à saúde mental durante o processo de envelhecimento. Considerando as variáveis antropométricas, o exercício físico regular está associado com o controle do peso corporal, diminuição e/ou manutenção da gordura corporal central e periférica e da massa muscular. Em relação ao aspecto neuromotor. o treinamento especifico da força muscular leva a hipertrofia das fibras musculares I(14-48%) e II (20-62%), aumento da força muscular (9-227%) dos membros superiores (18-67%) e inferiores (32-227%), assim como da capilaridade e capacidade oxidativa muscular, melhora na flexibilidade e diminuição das quedas. Nas variáveis cardiovasculares, o exercício incrementa a potência aeróbica (10-40%), especialmente pelo incremento da diferença arterio-venosa de oxigênio, volume sistólico. débito cardíaco, volume plasmático e sanguíneo, melhora nas propriedades de enchimento diastólico do coração, que em algumas variáveis acontece de forma distinta entre homens e mulheres. Da mesma forma, a atividade física apresenta efeitos benéficos nos aspectos psicológicos, socias e cognitivos, sendo assim um aspecto fundamental do estilo de vida na promoção de um envelhecimento saudável bem sucedido.

Palavras-chave: Atividade física, Exercício, Envelhecimento, Saúde, Aptidão física.

download