Efeitos de um programa de orientação de atividade física e nutricional sobre a ingestão alimentar e composição corporal de mulheres fisicamente ativas de 50 a 72 anos de idade

Artigo publicado na RBCM em 2003. Escrito por Marcela Ferreira, Sandra Matsudo, Victor Matsudo, Glaucia Braggion


O objetivo do presente trabalho foi verificar os efeitos de um programa de incentivo ao incremento do nível de atividade física e melhora do perfil alimentar sobre o padrão alimentar e a composição corporal de mulheres fisicamente ativas de 50 a 72 anos. Sessenta e quatro mulheres, fisicamente ativas, foram divididas em quatro grupos: Grupo A recebeu orientação nutricional; Grupo B recebeu orientação nutricional e sobre atividade física; Grupo C recebeu somente orientação sobre atividade física; Grupo D não recebeu nenhum tipo de orientação. Foram medidas as variáveis peso, estatura e adiposidade corporal. O registro alimentar de quatro dias foi utilizado para verificação do consumo alimentar. Os dados evidenciaram diminuição significativa do consumo de calorias totais (17,2; 16,7; 24,0%, p < 0,05) e de lipídios (18,7; 26,2; 32,5%, p < 0,05) nos grupos A, C e D quando comparados com o período pré-intervenção. Entretanto, os resultados não evidenciaram diferenças significativas (p < 0,05) no peso e adiposidade corporal entre os quatro grupos analisados após o período de intervenção. Este estudo sugere que, mesmo não encontrando mudanças nas variáveis antropométricas analisadas, não podemos eliminar a hipótese de que orientações nutricionais e de atividade física resultem em mudanças voluntárias nos hábitos alimentares e que estas mudanças resultem em alterações positivas na composição corporal.

PALAVRAS-CHAVE: atividade física, padrão alimentar, composição corporal de mulheres fisicamente ativas de 50 a 72 anos.

download