Prof. Luis Carlos de Oliveira, diretor do CELAFISCS, no Simpósio sobre Pesquisa em Obesidade em Crianças e Adolescentes.

Prof. Me. Luis Carlos de Oliveira, diretor do CELAFISCS, apresentou os mais recentes dados mundiais de Inatividade Física em crianças e adolescentes (Lancet, nov 2019), nossos dados do Projeto ISCOLE, do Projeto Ilhabela e nossa experiência de Intervenção na Educação, Agita Galera.

No último dia 2 de novembro de 2019, tivemos a palestra do Prof. Me. Luis Carlos de Oliveira, diretor do CELAFISCS, no Simpósio sobre Pesquisa em Obesidade em Crianças e Adolescentes no Instituto de Estudos Avançados da USP.

Representando o CELAFISCS, a convite do Dr. Mauro Fisberg, foi convidado para falar sobre Sedentarismo e Atividade Física em Crianças e Adolescentes.

Foram apresentados os mais recentes dados mundiais de Inatividade Física em crianças e adolescentes (Lancet, nov 2019)

Nossos dados do Projeto ISCOLE, do Projeto Ilhabela e nossa experiência de Intervenção na Educação, Agita Galera.

O evento aconteceu no Instituto de Estudos Avançados da USP, na manhã dessa sexta-feira dia 29 de novembro.

Presente no evento, a jornalista da área da saúde Lúcia Helena e colunista da UOL esteve presente e ficou impressionada com os números.

Leia abaixo um trecho da coluna dela:

Os erros que fazem a gente criar gerações cada vez mais sedentárias

Eu acredito em uma teoria de conspiração: tudo neste mundo aí fora ou, se duvidar, dentro de casa ou até da mesmo da escola é feito para criar gerações sedentárias, que levarão o costume de ficar com o corpo paradinho, sentado ou largado no sofá pela vida afora. Engordando as já infladas taxas de obesidade, claro — mas não só elas. Sobe a pressão (sim, já na infância) e o colesterol salta junto. Diminui a autoestima, despenca a disposição física, a imunidade, o humor e, acredite, até a nota do boletim. Opa, queria que você visse a série de trabalhos científicos mapeando a atividade cerebral da moçada que sacode o esqueleto em alguma atividade física. É muito diferente do cérebro, um tanto mais letárgico, dos jovens que preferem ficar sempre sentados..

É, tudo parece ser contra a ideia de deixar a criança em movimento e quem me botou de vez essa ideia na cabeça foi o professor Luís Carlos de Oliveira, do Celafiscs, o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul, que é um dos maiores núcleos brasileiros de pesquisa na área das ciências do esporte. Repare: ninguém em sã consciência vai querer o seu o filho se tornando mais um sedentário, já que não praticar exercício é o fio de uma meada de encrencas. Mas há um bocado de erros que passam despercebidos por aí.

Confira a coluna completa clicando aqui

Lúcia Helena é jornalista apaixonada por saúde, assunto sobre o qual escreve há mais de três décadas, com cursos de especialização no Brasil e no exterior. Dirigiu por 17 anos a revista SAÚDE, na Editora Abril, editou 38 livros de autores médicos para o público leigo e, recentemente, criou a Vitamina, uma agência para produzir conteúdo e outras iniciativas nas áreas de medicina, alimentação e atividade física.

Celafiscs

Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul

Rua Santo Antonio, 50
5o andar - Salas 504/505
Centro - São Caetano do Sul - SP
CEP 09521-160 (prédio da USCS)

Dúvidas ou sugestões

Fone: +55 (11) 4239-3211
WhatsApp: +55 (11) 93412-7569

Receba novidades

Fique por dentro!

inscreva-se para receber nossas notificações.