Relação do padrão da marcha associado com a aptidão física e a capacidade funcional de residentes de instituições de longa permanência

Artigo Publicado em Estud. Interdiscipl.Envelhec. Porto Alegre, V, 22, n,2, p.44-55, 2017 . Escrito por Diana Carolina Gonzalez Beltran, João Pedro da Silva Junior, Rafael Benito Mancini, Timóteo Leandro Araújo,
Sandra Marcela Mahecha Matsudo


 A  locomoção do ser humano precisa da interação músculo-esquelética e neurológica para prover as demandas da idade, quando apresentadas alterações pode levar a problemas importantes de mobilidade e capacidade funcional de idosos institucionalizados. Objetivo: Verificar e analisar a associação da marcha,capacidade funcional e aptidão física em idosos institucionalizados. Métodos: foram avaliados 52 mulheres e 17 homens (66,6-85,4 anos) moradores de instituições de longa permanência de SCS-SP. As variáveis mensuradas foram: espaço-temporais da marcha (marcação plantar), capacidade funcional (mobilidade, equilíbrio dinâmico e estático), aptidão física (peso, estatura, força muscular de membros infe-
riores e superiores, potência aeróbica). A análise estatística aplicada foi a regressão linear com nível de significância adotado de p<0,05. Resultados: foi encontrado que massa muscular, força muscular,potência aeróbica, cadência e amplitude de passo estão correlacio- nadas positivamente e fortemente com o comprimento da passada e do passo, largura da passada e ângulo do pé. Conclusão: houve uma associação significativa entre as variáveis espaço-temporais da marcha, com a aptidão física e a capacidade funcional dos idosos institucionalizados de São Caetano do Sul.

Palavras-chave:  Equilíbrio Postural. Idoso. Locomoção.

download